Mortalidade em recém-nascidos de muito baixo peso nos 20 centros da RBPN: 2011-2018*

By 21 de outubro de 2019 dezembro 16th, 2019 Nossos dados

Recém-nascidos de muito baixo peso (peso de nascimento <1500 gramas) representam uma pequena parcela dos nascimentos, porém concentram grande parte dos óbitos neonatais. Nos Estados Unidos, esses pacientes compreendem 1,5% dos nascidos vivos e sua mortalidade era de 12,5% em 2009 (1). Já no Brasil, em 2017, foram reportados 41.066 nascidos vivos de muito baixo peso, que correspondem a 1,4% do total de nascidos vivos. Desses, 15.022 (37%) morreram no primeiro ano (2). Considera-se o limite da viabilidade como a idade gestacional na qual um recém-nascido prematuro apresenta 50% ou mais de chance de sobrevida fora do útero materno. Esse limite depende do local e época de nascimento (3).

Nos 20 centros da Rede Brasileira de Pesquisas Neonatais, entre 2011 e 2018, nasceram 11.451 recém-nascidos entre 23 e 33 semanas de idade gestacional, com peso ao nascer entre 400 e 1499 gramas, sem malformações. Observou-se mortalidade de 93% para os recém-nascidos de 23 semanas de idade gestacional e redução importante na mortalidade para cada semana a mais de idade gestacional ao nascimento. Em recém-nascidos de 26 semanas de idade gestacional, a mortalidade foi menor do que 50%. Assim, para centros universitários públicos representativos do Brasil, o limite de viabilidade no período encontra-se entre 25 e 26 semanas. Para os maiores de 30 semanas de muito baixo peso ao nascer, a mortalidade é inferior a 10% nos nascidos nos 20 centros da RBPN.

REFERÊNCIAS

  • Horbar JD, Carpenter JH, Badger GJ, Kenny MJ, Soll RF, Morrow KA, et al. Mortality and neonatal morbidity among infants 501 to 1500 grams from 2000 to 2009. Pediatrics. 2012;129(6):1019-26.
  • Brazil – Ministério da Saúde – DATASUS [homepage on the Internet]. Informações de Saúde- Estatísticas Vitais- Mortalidade e Nascidos Vivos: nascidos vivos desde 1994 [cited 2019 Oct 17]. Available from: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0205
  • Younge N, Goldstein RF, Bann CM, Hintz SR, Patel RM, Smith PB,et al. Survival and neurodevelopmental outcomes among periviable infants. New England Journal of Medicine. 2017;376(7):617-28.

* COMO CITAR ESTA REFERÊNCIA: Rede Brasileira de Pesquisas Neonatais -RBPN [homepage on the Internet]. Mortalidade em recém-nascidos de muito baixo peso nos 20 centros da RBPN: 2011-2018 [cited 2019 Oct 19]. Available from: http://www.redeneonatal.com.br